Reforma ortográfica: fique por dentro

19 de setembro de 2011

Por que aprender a ler partitura?

Olá pessoal. Resolvi escrever sobre este assunto hoje, porque uma pessoa me perguntou: "Não é muito melhor aprender a tocar de ouvido? Quem toca por partitura não fica muito preso não?" Palavras dela, porém, me chamaram a atenção para um fato: algumas pessoas pensam que uma coisa exclui a outra. Acham que se você toca de ouvido é prejudicial aprender a tocar por partitura, que vai tolher a sua criatividade, vai "prender" você. Outras acham que se você toca por partitura, tocar de ouvido vai te deixar preguiçoso, vai atrasar o seu aprendizado ou fazê-lo desistir de aprender a teoria musical no que se refere à leitura.
Pois bem: quem toca de ouvido pode tocar também por partitura e vice-versa. Um não exclui o outro. Um ajuda o outro.
Tocar por partitura é como ler um livro: preferimos ler uma história que não conhecemos a uma repetida, não é mesmo? Assim, quando tiramos uma música do papel, ela pode se revelar surpreendentemente linda e desconhecida até aquele momento. É como se fosse uma língua estrangeira, que você lê, entende, interpreta e reproduz através dos sons. Por isso a facilidade de certos músicos (que leem partitura), com aprendizado de línguas estrangeiras. Além disso, a partitura é muito democrática. Ela propicia às pessoas que não têm o dom de tocar de ouvido a possibilidade de tocar também. Pois, voltando à analogia do livro, qualquer pessoa que sabe ler, pode se encantar com a história de um livro. Não apenas quem é escritor ou poeta profissional.

Quando tocamos de ouvido, (veja "o que é tocar de ouvido")  normalmente nos limitamos a tocar o que já conhecemos, pois o ouvido tem que estar familiarizado com a melodia, harmonia etc. Não conseguiremos, óbvio, tocar uma sinfonia que nunca ouvimos, pois se seu ouvido não conhece, você não pode reproduzir. Porém, conseguiremos tocar uma música cuja partitura nós não possuímos, ou não temos acesso. Principalmente as novíssimas das paradas de sucesso. Ouvir no rádio e conseguir tocar é muito bom! Não há motivo para não fazermos isso, porque não tem a partitura para ser lida. Quem tem o ouvido educado e consegue, deve investir sim, em tocar de ouvido também. Um professor, meu amigo, sempre dizia: "A música é para os ouvidos e não para os olhos. Muitos cegos tocam, mas, surdos, só Beethoven". Abro um parêntese aqui, para quem não sabe, Beethoven só perdeu a audição depois de certa idade, quando já tinha estudado muito e aprendido muito. Veja também "jogo para treinar o ouvido".
Concluindo, se você já toca de ouvido, não perca a oportunidade de aprender a tocar por partitura. E se você toca só por partitura, treine o seu ouvido, eduque-o, para que possa tirar o máximo proveito do seu instrumento musical.
Ser livre é ser completo, conquistar o que deseja, sem ofender ou depreciar nada e ninguém.

3 comentários:

Cristian gonçalves disse...

esta absolutamente certo se eu toco so de ouvido e tenho um ouvido muito bom basta escutar uma musica para tirala mas vai ficar muito melhor se eu aprender a tocar por partitura imagine como eu vou ficar muito bom eu ja decidi vou me matricular e faser partitura vai ser muito importante .

Lemos... disse...

Gostei do seu artigo,
também tenho um blog, veja meu artigo sobre?

http://musicaprende.com/por-que-ler-partituras/

José Martins disse...

Li o artigo por inteiro e me encantei com os recursos na pauta. Parabéns! Creio ter conseguido agradar grego e a troianos.
No que tange a nota de “Cristiane Gonçalves” na segunda linha ela não diz ser melhor a partitura, mas sim: “Muito melhor”. Nesse ínterim lembrei-me da “Corrida do jabuti e a lebre”.
Tudo o que a gente leu ou escreveu não houve intenção de ferir os tímpanos de quem quer que seja mesmo que, ouvidos apurados são tão necessários à vida no dia, dia de cada um e é um dom magnífico.
É bom lembrar que, quem opta por fazer algo sempre encontra o caminho de ir e vir seguro de que as portas vão se abrir. O seu sucesso é a nossa felicidade.

Postar um comentário